“A minha mãe não me deixa ir passar as férias com o meu pai e temos discutido muito por causa disso, pois, apesar de viver com a minha mãe, dou-me muito bem com o meu pai. O que posso fazer?”

– M. T.

Amigo M. T.,

É importante argumentar e dialogar!
Pais que “sufocam” completamente a argumentação dos seus filhos, durante uma discussão, contribuem para que os adolescentes não saibam lidar com situações de oposição. O diálogo é fundamental!
A melhor forma de resolver estas diferenças é sensibilizar os pais para continuarem as rotinas e para que se promovam e adquiram hábitos de colaboração.
Importa dialogar com os pais e dizer-lhes que:

  • O relacionamento pais-filhos vai-se manter pela vida fora, pelo que deverão respeitar o papel de pai e de mãe;
  • É muito importante o diálogo com os filhos, ouvi-los e conversar com eles;
  • Não falar mal um do outro para os filhos;
  • A ligação dos filhos com o pai, no caso de a guarda ficar com a mãe, deverá ser preservada ao máximo. É importante que não se destrua a imagem do outro progenitor, para que os filhos não desenvolvam sentimentos de abandono, o que, no futuro, poderá levar à perda de confiança nas pessoas e dificultar futuros relacionamentos afetivos.

O segredo é estabelecer, com os filhos, uma relação amigável, coerente, afetiva, educativa e securizante, para que haja uma relação de confiança (e de amor).
Devem ser evitadas, a todo o custo, situações de angústia e sofrimento, para que os filhos se sintam amados e seguros.
É da máxima importância, para um desenvolvimento psicológico saudável dos filhos, que estes sintam uma segurança afetiva com o “amor” de ambos os progenitores para que, apesar de separados, se mantenha um equilíbrio familiar estável, pois a criança ou o adolescente necessitam de ter o seu “espaço próprio” e referencial, para que possam, assim, adquirir uma maior segurança e autonomia internas.

Post anterior

Férias da Páscoa

Próximo post

Sonho de Liberdade

Dra. Fátima Matos

Dra. Fátima Matos

Psicóloga da ESMTG

Nenhum comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *