A aluna Catarina Rosa, da turma 12ºK, conquistou o primeiro lugar na categoria Texto a nível do Ensino Secundário no Concurso Literário Sophia de Mello Breyner Andresen. O concurso foi lançado nas Biblitotecas Municipais de Loulé e de Lagos, respetivamente, Biblioteca Municipal Sophia de Mello Breyner Andresen e Biblioteca Municipal Dr. Júlio Dantas. Esta iniciativa tem como objetivo incentivar a leitura das obras de uma das maiores escritoras da Literatura Portuguesa.

O concurso foi aberto a alunos do 3º ciclo (7º,8º e 9º’s anos)  e a alunos do Ensino Secundário (10º, 11º e 12º’s anos) da região do Algarve. Os trabalhos foram entregues até ao dia 22 de março, na Biblioteca Municipal de Loulé ou de Lagos e avaliados por um júri constituído por um representante da Câmara Municipal de Loulé, um representante da Câmara Municipal de Lagos, um representante da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, um representante da Direção Regional de Educação do Algarve e um autor convidado.

Os prémios foram cartões-oferta a levantar em livrarias locais, sendo atribuídos seis prémios a cada nível de escolaridade, dois por categoria (um cartão-oferta no valor de 200 euros mais um diploma de participação, no caso do 1º classificado, e um cartão-oferta no valor de 100€ mais um diploma de participação, no caso do 2º classificado). Às escolas frequentadas pelos alunos são oferecidos livros.

A entrega de prémios foi no dia 22 de abril, em Lagos.

A equipa do LOL entrevistou então a aluna Catarina Rosa para saber mais informações sobre a sua participação.

LOL – Olá Catarina. A equipa do LOL foi notificada de que te sagraste vencedora do concurso literário Sophia de Mello Breyner Andresen. Como surgiu a ideia de participares no concurso?

Catarina Rosa – Olá! Em primeiro lugar, agradeço a toda a equipa o interesse nesta minha conquista. O meu pai notificou-me da existência deste concurso, e, posteriormente, encontrei o regulamento na biblioteca escolar. Sem qualquer compromisso prévio, fiz uma pequena pesquisa da obra poética da autora em questão, Sophia de Mello Breyner, durante a qual me apaixonei por três poemas, que, apesar de já conhecer, nunca tinha lido devidamente: “25 de abril”, “Terror de te amar” e “Apesar das Ruínas”. A interligação que fiz imediatamente entre os três poemas foi decisiva para a minha participação; senti necessidade de redigir o que aqueles poemas, na perspetiva de um todo, significavam para mim.

LOL – Quem sempre te apoiou em todas estas etapas?

CR – Como já referi, o meu pai deu-me o incentivo inicial. No entanto, o processo de criação foi pessoal, pois o tema sobre o qual incidiu o meu trabalho é-me extremamente querido e importante. Tinha algo a dizer e só o transmiti na íntegra quando terminei de escrever, pelo que, antes disso, não quis que ninguém lesse o texto, por achar que ainda não era digno.

LOL – Que prémio recebeste e qual a importância do mesmo para ti?

Venci o primeiro lugar da categoria texto no ensino secundário. Visto que gosto bastante de escrever, esta vitória foi algo que sempre ambicionei: o reconhecimento da qualidade daquilo que faço por prazer.

LOL – Aconselhas esta experiência a outros alunos?

CR – Claro! Se, como eu, se interessam por literatura portuguesa e gostam de escrever, a participação neste concurso é uma ótima forma de ficarem a conhecer melhor a obra de uma das mais hábeis escritoras nacionais e de desbloquearem o vosso processo de criação. Para além disso, é uma oportunidade única de verem o vosso talento reconhecido.

LOL – Achas que, de algum modo, este concurso te ajudou a crescer como pessoa e como aluna?

CR – Sem dúvida! A nível pessoal, contribuiu para a minha autoestima e motivou-me a continuar a seguir os meus sonhos. Como aluna, vi o esforço com que realizei este trabalho refletir-se nas minhas capacidades de interpretação de texto e redação.

Post anterior

Saímos no Cais do Sodré

Próximo post

Sarampo de Volta a Portugal

Madalena Tavares

Madalena Tavares

Editora-chefe da secção Escola

Nenhum comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *