Disce

Atenção Pseudosocial

Uma luz, uma foto,
outra luz ainda mais fútil
e assim se esquece do voto
com um ecrã inútil.

Podem as grandes obras
ruir ao nosso redor
que, como víboras,
sufocamos o roedor,

ou o roedor a nós
que transpiramos matéria fecal
em uníssono como humanos
numa rede pseudosocial.

A necessidade constante
de nos expor por atenção,
sem nunca entender o quão irrelevante
é, para todos os outros, a nossa ação,

tal como a obrigação de celebrar
datas para convencer da sua
própria bondade e abandonar
a ideia de vazio e alma nua.

Mas cegos avançamos sempre,
sem olhos e da boca incompetência,
evoluímos sem sair do ventre,
presos na nossa própria arrogância.

Post anterior

Como uma investigação para um jornal da escola acabou na demissão da diretora

Próximo post

Final Regional de Voleibol na ESMTG

João Palma

João Palma

Nenhum comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *