Disce

Extinção

Da saudosa vontade inútil
de um dia ver o erudito
subir a revoltoso,
imaterial, inconcebível,
imortal e inocente,
culpado de todos os crimes
pelos quais a humanidade morreu,
pelos quais tiveram de sofrer
o terrível fado da extinção.
Desaparecidos são mais
do que foram na sua efémera,
incrivelmente desnecessária, existência.

Post anterior

Estudantes inventam palhinha que deteta drogas na bebida

Próximo post

Jovens de Tábua criaram solução desinfetante a partir de batata e de celidónia

João Palma

João Palma

Nenhum comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *