Histórico-Social

Time’s Up, o movimento que ajuda as vítimas de assédio sexual

Time’s Up é um movimento fundado no dia 1 de Janeiro de 2018, criado por mais de 300 atrizes, argumentistas, realizadoras, escritoras, cantoras, com o objetivo de combater o assédio sexual no local de trabalho. Neste movimento estão reunidas personalidades como Ashley Judd, Eva Longoria, America Ferrera, Natalie Portman, Reese Witherspoon.

Este movimento surgiu depois de o famoso produtor Harvey Weinstein ter sido acusado de assédio sexual por várias atrizes, modelos e funcionárias da sua empresa. Entre elas estão Ashley Judd, Angelina Jolie, Cara Delevigne, Salma Hayek, Jessica Barth, Katherine Kendall, Rose McGowan, Florence Darel, Judith Godreche, Emma de Caunes, além de outras vítimas do famoso produtor.

Depois deste escândalo, imensas vítimas de assédio sexual começaram  a denunciar os seus casos  contra outras personalidades de Hollywood, mais de 200 atores, realizadores, produtores e outras personalidades, como Bob Weinstein, Dustin Hoffman, Steve Seagel, Kevin Spacey, James Toback, Ben Affleck, Casey Affleck, Jeremy Piven, Ed Westwick, Andy Dick, Charlie Seen, Bryan Singer, Andrew Kreisberg, Sylvester Stallone, Larry King, John Travolta, de entre outros que fazem parte de uma lista gigante de acusações que se torna “incompleta”.

Depois de a criação do movimento #MeToo, em 2017, ter sido criticada porque apenas se direcionava a figuras públicas que foram vítimas de assédio sexual, a causa foi considerada pela revista Time, “Person of the Year”.

Via:Google

 

Em novembro de  2017, as fundadoras deste movimento receberam uma carta de mais de 700 mil trabalhadoras agrícolas a apoiar a causa que as atrizes estavam a criar, confessando que também elas eram diariamente assediadas no trabalho, assim como outras mulheres são constantemente assediadas.

 

Via:Google

E, assim, as fundadoras do movimento #MeToo decidiram criar um novo movimento, o Time’s Up, mas que se direcionasse para ajudar as vítimas de assédio de todas as indústrias de trabalho.

Na cerimónia dos Golden Globes, que aconteceu no dia 7 de janeiro, as mulheres que estivessem presentes na cerimónia  foram convidadas a utilizar  roupa preta, como símbolo de solidariedade para com todas as vítimas de assédio sexual.

Via:Google

Via Google

Além do dresscode estabelecido, algumas figuras ligadas ao movimento discursaram na cerimónia acerca da causa que estavam a apoiar, como a famosa apresentadora e vencedora do Globo de Ouro Cecil B. DeMille, Oprah Winfrey:

No dia seguinte ao  da cerimónia, realizou-se uma entrevista com algumas das mulheres envolvidas no movimento, em que elas falaram sobre esta grande causa que estão a criar e também sobre os seus episódios de assédio sexual:

O movimento solidário Time’s Up já angariou mais de 20 milhões de dólares, que serão utilizados para financiar apoios e aconselhamentos a vítimas de assédio sexual no seu local de trabalho.

Esta iniciativa tem como principal objetivo, em todas indústrias do trabalho,  conseguir a igualdade de género para todas as mulheres e, assim, conseguirem provar o seu devido valor e que não passam apenas de um “rabo de saias”.

O LoL deixa alguns depoimentos de figuras envolvidas no movimento Time’s Up :

“Estamos finalmente a ouvir-nos umas às outras, a ver-nos umas às outras e agora a dar as mãos pela solidariedade umas pelas outras e por todas as outras mulheres que não se sentem vistas nem ouvidas” –  declarou a atriz Reese Witherspoon.

“Este é um momento de solidariedade, não é um momento de moda. Durante anos, vendemos estas cerimónias como mulheres, com os nossos vestidos, cores, caras bonitas e glamour. Agora, a indústria não pode esperar isso”-declarou a atriz Eva Longoria.

“Se este grupo de mulheres não consegue lutar pelas outras mulheres, que não têm tanto poder nem privilégios, quem vai conseguir?”-declarou a produtora Shonda Rimes

 

 

 

Post anterior

Os melhores Carnavais de Portugal

Próximo post

Máscaras Venezianas

Matilde Canhão

Matilde Canhão

Editora da secção Curiosidades

Nenhum comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *