04 Jul 2017

Borboletas Azuis

Na solidão alcança-se a penumbra que permite, a vida que, se alcançasse, não fazia do tempo tendinite. As decisões são borboletas, são a escolha de diferentes dimensões em que somos marretas, ou um mundo de doentes. No caos da decisão só se nota na beleza subtil do tempo e, já

João Palma 0
21 Jun 2017

Fim do Terceto

Adeus ao terceto anual que, no fim, mais negativo foi do que o positivismo inicial. Se otimismo fosse lei, teria acabado nas masmorras. Durante este tempo ocultei, todos os males da instituição e aguardei para despejar este cuspo perante vós e também para vós. Em primeiro, a instituição central e

João Palma 0
06 Jun 2017

Extinção

Da saudosa vontade inútil de um dia ver o erudito subir a revoltoso, imaterial, inconcebível, imortal e inocente, culpado de todos os crimes pelos quais a humanidade morreu, pelos quais tiveram de sofrer o terrível fado da extinção. Desaparecidos são mais do que foram na sua efémera, incrivelmente desnecessária, existência.

João Palma 0
23 Mai 2017

Congratulação

Parabéns a todas as ideias defendidas com emoção, a maior qualidade que corre nas veias, a de ter um forte coração e coragem não ficar a meias. Parabéns à réstia de sensualidade que ainda, rara, vive no meio desta perdida humanidade que se apresenta num eterno declive, essa beleza é

João Palma 0
09 Mai 2017

Atenção Pseudosocial

Uma luz, uma foto, outra luz ainda mais fútil e assim se esquece do voto com um ecrã inútil. Podem as grandes obras ruir ao nosso redor que, como víboras, sufocamos o roedor, ou o roedor a nós que transpiramos matéria fecal em uníssono como humanos numa rede pseudosocial. A

João Palma 0
25 Abr 2017

Lusa Mentira

Havia uma melodia insensata que cantava uma população triste e para sempre ingrata. Cantava-a com emoção das serras profundas onde só falta malária, aí surgiu uma longa história “bilendária”. Do nevoeiro surgirá o símbolo da esperança, essa que morreu já há demasiado para vir a bonança, e mesmo no seu

João Palma 0
11 Abr 2017

O Zénite

Quanto dão para erguer a cruz De alguém superior À própria imagem humana? Aleluia! Mas não haverá morte, Nem nomes a desaparecer Pela insaciante fome de poder Aleluia! Tragam a mim as armas Necessárias para devolver Aos que vós, Senhor, amas. Aleluia! Senhor? Sim, Deus! Deus é uma ideia Falsa,

João Palma 0
28 Mar 2017

Pequeno Ser

Costumava haver numa terra distante um pequeno ser com uma história emocionante, mas pelo caminho perdeu-se, tal como se perde tudo o que bom ou mau fosse, tudo o que se ergue. Permanecia feliz na sombra, sem se preocupar com estar perdido na penumbra, com ser uma gota no mar.

João Palma 0
14 Mar 2017

Conversas de Tascas de Olimpo

Diz-me tu, que fazes aqui? Faço tanto quanto me compete. E quais são as tuas competências? Mostrar o que na vida adquiri. Nesse abstrato de vida viste algo? Vi! Vi que no abstrato tudo é falso e que a realidade elimina tais pensamentos. Falas de Deus tu rapaz? Falo da

João Palma 0
28 Fev 2017

Distinção

Que seja na vontade De distinguir A mentira da verdade Que as artimanhas Das altas montanhas Soltem perante a vila Uma enorme avalanche. O rio que congele, Que termine a corrente E que os olhos impessoais Aceitem conhecer o seu criador. Que se volte a erguer Como Lazáro, o soldado

João Palma 0